As autoras e os autores do Coletivo:

ALEXANDRE SANT'ANA
Obras publicadas pelo We: "Única Fuga Possível" na coletânea Contos do Além-mundo.

Alexandre Camargo de Sant’Ana é historiador e trabalha como bancário, mas pesquisa e escreve nos horários de folga. Possui quatro contos selecionados em concursos de nível nacional, regional e municipal, um livro sobre a primeira poetisa do Paraná e escreve semanalmente na coluna do Centro de Letras de Paranaguá (PR). É casado com uma bela guerreira, pai de três mulheres incríveis e avô de dois netinhos maravilhosos.

  • Facebook
ANDRÉ GOUVÊA
Obras publicadas pelo We: "A era dos princípios" na coletânea Contos do Além-mundo.

André Gouvêa é um leitor ávido apaixonado pelo realismo mágico. Aventureiro de contos, dizem ser bom de prosa e contador de causo. Anda meio perdido em outros mundos.

  • Instagram
ATLAS HUTTON
Obras publicadas pelo We: "O Eclipse da Moeda" na coletânea Contos do Além-mundo.

Atlas Hutton, nascido em 1993, brasileiro nato ainda que do mundo, escreve desde tenra idade, e resolveu se dedicar a escrita quando se encontrou na ficção fantástica – além de ser empreendedor. Autor de três livros, o mais recente se chama Amor é Uma Palavra Violenta. Foi prestigiado em literários e ajuda outros artistas a viver da arte.

  • Facebook
  • Instagram
CECILIA BORTOLI
Obras publicadas pelo We: "Expresso Turístico" na coletânea Contos do Além-mundo.

Escrevo principalmente contos de ficção, tecendo universos em utopias ou distopias. Trago críticas às relações de poder estabelecidas na sociedade patriarcal e à questão do tempo (ou da falta de tempo) que permeia inquietudes contemporâneas. Como leitora, amo poesia, ficção científica, HQs e contos em geral. Temas que abordam questões de raça, gênero, classe social e filosofia estão entre as minhas principais escolhas de leitura. Leio e releio Igiaba Scego, Manoel de Barros, Byung-Chul Han, Bauman, Virginia Woolf, Guy Delisle, Guimarães Rosa e José Saramago. Trabalho com contos individuais ou em pequenas séries. Meu miniconto intitulado “Carta a um Rinoceronte”, da coleção de prosas chamada “Poesia para animais brutos” ganhou o 3º Concurso Literário Conto Brasil da Editora Trevo e foi publicado em coletânea junto aos demais autores.

Nasci e cresci em São Paulo, Brasil. Gosto de viajar pelo país e de conhecer territórios latinos – aqui dentro ou lá fora. Busco inspiração para escrever nesses momentos.

Apaixonada por música brasileira e latino-americana, cursei graduação em Música e, atualmente, trabalho em uma ONG como educadora musical, com pessoas de todas as idades.

https://www.wattpad.com/user/CeciliaFBortoli

  • Instagram
DAGUITO RODRIGUES
Obras publicadas pelo We: "Leoas Também Choram" na coletânea Contos do Além-mundo.

Daguito Rodrigues foi roteirista na Rede Globo, Diretor de Criação na Publicis Brasil e repórter na Folha de S.Paulo. É formado em Cinema pela Faap e em Jornalismo pela USP. Atua há quase 20 anos na área da comunicação. Venceu os principais prêmios de criação, como Cannes (oito Leões), e ganhou uma série de concursos literários, com mais de vinte contos publicados, além do romance “Vozes na Rua”. Compõe salas de roteiro, como as das séries “Residência Médica” e “Praia do Medo”. Entre mais de mil inscritos, foi selecionado como roteirista para o Núcleo Experimental de Cinema do MIS-SP. Também entrou no concorrido Curso de Preparação de Escritores da Casa das Rosas. Escreveu os curtas “O Santo Salvador e o Demônio” e “Clara.mem” e foi scriptdoctor de “Through Your Eyes” e “Prisma”. Dirigiu videoclipes e projetos de branded content para marcas como Brahma e Adidas. Com forte interesse e paixão por narrativa, escreve literatura e desenvolve projetos de audiovisual.

Imdb: http://www.imdb.com/name/nm1442572/

Blog: http://www.daguitorodrigues.com

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
L.P. ARAÚJO
Obras publicadas pelo We: "Portos piratas e pudins passados" na coletânea Contos do Além-mundo.

É formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica de Pernambuco. Desde nova brinca de escrever, mas com a idade veio a oportunidade de usar aquele espaço para se expressar. Já teve um conto publicado pelo Gaveta de Letras, projeto de extensão da UFPE, apagou todo o conteúdo do blog de poesias que alimentou por alguns anos na adolescência, mas sempre flertou com o mundo da literatura e após perder o trabalho, logo no início da pandemia, resolveu dar vez para esse seu lado e quer publicar suas histórias para não ficar louca.

  • Instagram
  • Preto Ícone Twitter
LUANA CRUZ
Obras publicadas pelo We: "Histórias de Escudeiro" na coletânea Contos do Além-mundo.

Luana nasceu como contadora de histórias, nascida em uma família com as mais diversas delas, cresceu ouvindo para aprender a contar - e um dia, protagonizar, embora diga que só protagoniza comédias românticas. Formou-se em Engenharia de Pesca, porque também acha que as melhores histórias são as de pescadores. Navegou de Belém do Pará pra São Paulo com vários sonhos na bagagem, sendo a escrita o maior deles.

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone Twitter
LUIS FELIPE MAYORGA
Obras publicadas pelo We: "O Glorioso Império Galático" na coletânea Contos do Além-mundo.

Médico Veterinário. Entusiasta da ficção científica. Amante dos pinguins. Ímã de confusão na rua, apesar de seu pacifismo. Bela arcada dentária esculpida por sua incapacidade de manter a guarda levantada. Praticamente um deus grego (durante a crise financeira da Grécia em 2009). Benquisto por todas as pessoas que não convivem com ele diariamente. ⁠Publicou contos nas antologias "O Encontro dos Mundos Fantásticos" e "Olimpo: Deuses, Heróis e Monstros" da Editora Cartola. Auto publicou em coautoria com Diego Martins Batista o livro "O Idiota do Meu Coach". Também publicou um poema na Antologia "Asabeça - Cabeça que voa" da Scortecci Editora.

  • Instagram
MICAEL BRETAS
Obras publicadas pelo We: "A mulher que matou o topshooter" na coletânea Contos do Além-mundo.

Micael Bretas tem trinta e quatro anos, é paulista, formado em comunicação. Trabalhou por muitos anos na televisão, editando vídeos. Atualmente está no Jornal da Globo. Escreve por prazer desde os dez e é louco por ficção científica. Tem contos espalhados pela internet. É um antepassado distante da famosa capitã Bretas, da Frota Estelar, que impediu o ataque Cardassiano ao planeta Risa em 2407.

medium.com/@micaelbretas

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone LinkedIn
MILLES GATTIS
Obras publicadas pelo We: "A canção de Eos" na coletânea Contos do Além-mundo.

Milles Gattis é uma escritora iniciante de 19 (dezenove) anos que nasceu e cresceu na capital da grande metrópole de São Paulo. Frequenta a Universidade São Judas Tadeu. Está se formando em Medicina Veterinária e tenta dividir seu tempo entre as duas grandes profissões almejadas: veterinária e escritora. Seus hobbies incluem escrever, ler, cuidar de animais e ouvir música no ônibus enquanto sonha com histórias malucas criadas pela própria cabeça.

  • Instagram
PAULO FLORINDO
Obras publicadas pelo We: "Meu reino por Um por Cento" na coletânea Contos do Além-mundo.

Paulo Ismar Mota Florindo, nascido em Alegrete, RS onde ainda reside. Cursou Ciências Econômicas, especializou-se em Marketing e RH. Trabalha no que gosta, mas escrever é uma de suas paixões. Em 52 anos de vida, a escrita o acompanha há pouco tempo. Uma década de poesia, alguns anos de contos. Poucos meses de crônicas. Romance, por enquanto, apenas a vida.

  • Instagram
ROBERTO SCHIMA
Obras publicadas pelo We: "No Fim do Horizonte" na coletânea Contos do Além-mundo.

Sou neto de japoneses. Nasci na cidade de São Paulo em 01/02/1961, o que agora me parece muito distante. Passei a infância imerso nos anos 60, período de várias transformações. Tive a felicidade de sentir o clima de entusiasmo em relação a "Conquista do Espaço" que hoje não existe mais - não obstante a Guerra Fria. Fui agraciado com o "Prêmio Jerônymo Monteiro", promovido pela "Isaac Asimov Magazine" (Ed. Record), com a história "Como a Neve de Maio", publicada em seu nº 12. Escrevi a história "Abismo do Tempo", uma das contempladas do concurso "Os Viajantes do Tempo", promovido pela revista digital "Conexão Literatura", de Ademir Pascale, e publicada em sua edição nº 37, de Julho de 2018. Desde então, tornei-me um colaborador regular da revista. Em 2020 fui um dos vencedores do concurso "Os Três Melhores Contos", também promovido pela "Conexão Literatura", com a história "O Quinto Cavaleiro", publicado em sua edição nº 60.  Escrevi os livros "Limbographia" (contos), "O Olhar de Hirosaki" (romance), "Os Fantasmas de Vênus" (noveleta), "Sob as Folhas do Ocaso" (contos) etc. Maiores informações: Google, Clube de Autores, Amazon, Wattpad, Pinterest.

https://www.wattpad.com/user/RobertoSchima

http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/search?q=schima

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
SAMUEL SOARES
Obras publicadas pelo We: "Os Cavaleiros de Ael: A Realidade Que Nos Molda" na coletânea Contos do Além-mundo.

Meu nome é Samuel Soares, sou músico e escritor. Sempre estive muito ligado a arte de uma forma ou de outra, por exemplo, tive banda por muitos anos, e lá eu escrevia e cantava minhas próprias músicas. E foi nesse processo de composição que entendi algo: as palavras são o mais próximo de magia que temos no mundo real. É fascinante como um bom texto, uma palavra colocada no lugar certo, podem desencadear uma série de sentimentos. Quando entendi isso, minha paixão pela escrita aumentou, então coloquei em mente que iria começar a escrever histórias, que são igualmente mágicas, mas são assunto para outro momento. Isso foi em 2017, e desde lá eu comecei a pensar em todo um mundo fantástico, em suas regras, suas mitologias, monstros e mágicas, mas sentia que precisava de mais conhecimento para começar a fazer algo assim, então, em 2019, comecei a cursar Jornalismo. Jornalismo deve ser a melhor opção para você aprender a escrever e ao mesmo tempo absorver o máximo de conhecimento geral. Enfim, no mesmo ano eu dei início a essa jornada, e advinha só, foi terrível. Não consegui terminar os meus três primeiros contos, mas o quarto finalmente foi concluído, apesar de não ter sido tão bom quanto poderia. Mas terminar alguma coisa te dá o sentimento de que você pode ir além, então, se uma biografia pode te passar uma mensagem, fique com essa: termine aquilo que começar, porque isso vai te dar mais forças para continuar. Como eu disse, o conto que terminei não foi tão bom assim, mas eu sentia que tinha alguma coisa nele, na estrutura, na forma que era contado, que poderia ser útil, reutilizado, e foi o que eu fiz. O conto que sairá pela coletânea é totalmente inspirado no primeiro que eu tinha terminado, o que dá a ele um lugar especial no meu coração. Sigo escrevendo outras histórias que se passam nesse universo fantástico, além de algumas outras ainda em pré-produção, que nada têm a ver com esse mundo que criei. Espero e trabalho para conseguir compartilhar com o máximo de pessoas possível a mesma magia que encontrei nas palavras.

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
TOMAS ROHGA
Obras publicadas pelo We: "A Lâmina do Clérigo" na coletânea Contos do Além-mundo.

Natural do interior de SP, comecei a rabiscar ideias ainda criança, na mesma tarde em que terminei de ler o primeiro livro.

Já usava máscara antes dessa pandemia, porque levava esse conceito doido de que minhas palavras não precisavam de um rosto, e sim das minhas mãos.

Hoje em dia, vago por esse mundão munido apenas de uma ideia na cabeça, um caderno embaixo do braço e uma caneta nos dedos.

https://www.wattpad.com/user/TomasRohga

https://getinkspired.com/pt/u/tomasrohga/

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
VITOR TAKAYANAGI
Obras publicadas pelo We: "Reconciliação" na coletânea Contos do Além-mundo.

Vitor Takayanagi é formado em Cinema pela FAAP, onde aprendeu que lidar com o ego de diretores em sets de filmagem não era pra ele, e foi trabalhar na área mais próxima que conseguiu, programação web. Gosta muito de videogames e até tem um canal sobre o assunto no YouTube, mas não se preocupem que ele não é nazista, algo raro no ramo. Se você está pensando “é isto que um nazista diria”, você claramente não assistiu muitos vídeos sobre videogames no YouTube. Quanto às suas habilidades de escritor, já teve contos publicados em antologias e participou de fanzines de quadrinhos. Sonha em algum dia escrever uma seção “sobre o autor” tão boa quanto a de Terry Pratchett em Belas Maldições.

  • Preto Ícone Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone YouTube
Pensando livros, descomplicando a publicação, tudo isso sendo uma editora idealizada por profissionais dedicados e comprometidos com a arte literária.

© 2019 por We Coletivo Editorial. Criado orgulhosamente por Clarissa Winter

  • Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone LinkedIn

We Coletivo Editorial

Rua Marechal Floriano Peixoto, 125, Centro, Petrópolis/RJ

37.203.019/0001-45

(24) 99917-0131

wecoletivoeditorial@gmail.com