DICA! E-books de até R$10 na Amazon!

Atualizado: 14 de Abr de 2020

A Amazon está com descontos ótimos nos e-books! Por isso, compilamos uma lista de 6 livros que valem a pena serem lidos e que estão com preços imperdíveis! É só clicar na imagem de cada livro que você será redirecionado para o site da Amazon.

Vale lembrar: essa lista foi compilada em 18/03/2020 e nós do Coletivo não nos responsabilizamos por quaisquer modificações nos preços.

1. O homem invisível - H.G. Wells

Na última nevasca do ano, um estranho chega ao gelado povoado inglês de Iping. Ele usa óculos de lentes azuladas, com protetores laterais, e os pelos da barba escondem-lhe o rosto. Ataduras brancas cobrem a testa e as orelhas, e um nariz rosado e pontudo se sobressai. Quem seria esse homem misterioso? E por que razão ele pouco sai de seu quarto na hospedaria? A curiosidade dos locais se aguça cada vez mais, principalmente quando coisas estranhas passam a acontecer na cidade. Publicado pela primeira vez em capítulos, em 1897, na Pearson’s Weekly, O homem invisível figura entre as maiores histórias de ficção científica da literatura e ajudou H.G. Wells a estabelecer-se como um dos grandes autores do gênero. Ambientada na Inglaterra da virada do século XIX para o XX, esta história, que inicia de maneira peculiar, vai se tornando cada vez mais sinistra, até se transformar num suspense psicológico de arrepiar, surpreendendo leitores há mais de 100 anos.


2. Depois de Auschwitz - Eva Schloss

Em seu aniversário de quinze anos, Eva é enviada para Auschwitz. Sua sobrevivência depende da sorte, da sua própria determinação e do amor de sua mãe, Fritzi. Quando Auschwitz é extinto, mãe e filha iniciam a longa jornada de volta para casa. Elas procuram desesperadamente pelo pai e pelo irmão de Eva, de quem haviam se separado. A notícia veio alguns meses depois: tragicamente, os dois foram mortos. Este é um depoimento honesto e doloroso de uma pessoa que sobreviveu ao Holocausto. As lembranças e descrições de Eva são sensíveis e vívidas, e seu relato traz o horror para tão perto quanto poderia estar. Mas também traz a luta de Eva para viver carregando o peso de seu terrível passado, ao mesmo tempo em que inspira e motiva pessoas com sua mensagem de perseverança e de respeito ao próximo – e ainda dá continuidade ao trabalho de seu padrasto Otto, pai de Anne Frank, garantindo que o legado de Anne nunca seja esquecido.


3. Mulheres, raça e classe - Angela Davis

Mulheres, raça e classe, de Angela Davis, é uma obra fundamental para se entender as nuances das opressões. Começar o livro tratando da escravidão e de seus efeitos, da forma pela qual a mulher negra foi desumanizada, nos dá a dimensão da impossibilidade de se pensar um projeto de nação que desconsidere a centralidade da questão racial, já que as sociedades escravocratas foram fundadas no racismo. Além disso, a autora mostra a necessidade da não hierarquização das opressões, ou seja, o quanto é preciso considerar a intersecção de raça, classe e gênero para possibilitar um novo modelo de sociedade. Davis apresenta o debate sobre o abolicionismo penal como imprescindível para o enfrentamento do racismo institucional. Denuncia o encarceramento em massa da população negra como mecanismo de controle e dominação. Dessa forma, questiona a ideia de que a mera adesão a uma lógica punitivista traria soluções efetivas para o combate à violência, considerando-se que o sujeito negro foi aquele construído como violento e perigoso, inclusive a mulher negra, cada vez mais encarcerada. Analisar essa problemática tendo como base a questão de raça e classe permite a Davis fazer uma análise profunda e refinada do modo pelo qual essas opressões estruturam a sociedade.


4. Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll

Alice no País das Maravilhas, o mais estranho e fascinante livro para crianças jamais escrito. Filho de um pastor anglicano, Lewis Carroll tinha dez irmãos e cresceu num ambiente onde aprendeu a contar histórias e cuidar e distrair crianças. Apaixonado por matemática e fotografia, foi nomeado professor de matemática em Oxford, em 1861. Como fotógrafo amador, fotografava invariavelmente meninas entre 8 e 12 anos de idade. Sua obra-prima é fruto de uma história que narrou a Alice Liddle (então com 4 anos), amiga de suas irmãs. Seu primeiro livro, no entanto, é A Syllabus of Plane Algebraical Geometry, um tratado de matemática escrito em 1860. Por sugestão do escritor Henry Kingsley, o livro foi publicado em 1865 sem ser especificado se era para adultos ou crianças. Foi um sucesso fulminante. Em 1871, publicou a seqüencia, que seria Alice no País do Espelho. Religioso, professor, pesquisador sério, Lewis Carroll escreveu vários livros, entre poemas, ensaios científicos, textos técnicos e de ficção juvenil.


5. Oryx e Crake - Margaret Atwood

“No princípio havia o caos.”

O Homem das Neves pode ser o último homem na terra, o sobrevivente solitário de um apocalipse sem nome. Quando ainda se