Foco na escrita

Atualizado: 1 de Jun de 2020

Tem sido difícil manter o foco? Achou que seria moleza tirar um projeto do papel na quarentena, mas não passou do primeiro parágrafo?

Se a rotina normal já nos deixa apreensivos, é ainda mais complicado manter a calma ao viver uma situação que mistura incertezas em relação ao futuro com a necessidade de adaptação.

Apesar do futuro incerto, é preciso focar em fazer o melhor no agora. E se o seu projeto envolve a escrita, separamos cinco exercícios para você descobrir o seu processo criativo e criar o hábito da escrita.

Escrever todos os dias não é moleza, seja um livro, blog, roteirizar um vídeo ou podcast, até mesmo um diário, é preciso ter muita disciplina, organização e foco para que o processo não se torne um fardo.

Escrever bem é um treino. Apesar de existir essa aura de que o bom escritor já nasce pronto, todos os grandes autores precisaram ler e escrever muito.

A repetição é chave do negócio, basta observarmos o que os grandes autores contam sobre o seu processo criativo. Como Stephen King, que já declarou diversas vezes que lê 80 livros por ano e escreve seis páginas por dia.

Mas o que fez Stephen King, além da sua mente brilhante, é o hábito da escrita, assim como diversos outros autores consagrados. A repetição de tarefas: ler, escrever, reescrever, diariamente.

Mas não vá achando que é só sentar e escrever todos os dias que tudo dará certo no final. A empolgação por uma nova ideia pode te motivar a escrever durante uma semana ou mais, mas pode não ser suficiente para que você escreva até o final do livro, ou do projeto.

Para isso, você precisa agir, ao invés de esperar a motivação. Por isso a importância do hábito da escrita.

Então, para que finalmente aquele seu projeto ganhe vida, é preciso, primeiramente, organizar-se, definir o seu objetivo com a escrita, depois desmembrar esse objetivo macro em pequenas metas e tarefas, de preferência metas do tamanho do tempo que você tem disponível por dia para escrever.

A escrita pode ser muita coisa, então defina o que ela é para você e descubra o que funciona para você, encontre o seu processo criativo. Escrever todos os dias é o requisito básico para qualquer um que queira desenvolver um trabalho consistente e duradouro com as palavras. Quanto mais você treinar a sua escrita, melhor será a sua capacidade de transmitir ideias, conhecimentos e mensagens.

E aqui vai cinco exercícios que podem te ajudar a entender o seu “eu escritor”, adaptadas do blog da Mylle Silva.

  1. Escreva logo depois de acordar ou o mais cedo possível - troque as redes sociais pela caneta e papel, ou o dispositivo que você usará para escrever. Escreva como sair, o mais parecido com os seus pensamentos do momento. Faça pequenos testes, como: acorde e escreva; acorde, vá ao banheiro e escreva, ou acorde, tome café e escreva;

  2. Determine o tempo de escrita ou a quantidade de palavras/ páginas;

  3. Registre o seu rendimento diário de escrita. Faça uma tabela simples e sempre que terminar a sua seção de escrita, anote a data, o tempo, quantas folhas e se quiser o assunto. Manter a tabela preenchida pode se tornar um grande incentivo para retomar o trabalho no dia seguinte;

  4. Leia o que você escreveu no dia anterior, antes de começar uma nova seção de escrita. Essa prática te ajudará a memorizar os detalhes do seu texto e estimular a pensar nele ao longo do dia, principalmente se for um projeto longo. Leitura e rele