10 autores LGBTQI+ que todos deveriam conhecer


Junho, se você já não sabe, é o Pride Month, o mês do orgulho LGBTQI+.

E, como o nosso foco aqui no Coletivo é literatura, separamos uma lista de 10 autores que todos deveriam conhecer! Aproveitem para pesquisar outras listas desse tipo e conhecer, cada vez mais, novos nomes na literatura.


E, se você se interessar nas obras desses autores, pense em ajudar a sua livraria local! Neste link apresentamos algumas dicas de como fazer isso: Como ajudar a sua livraria local em tempos de quarentena.


Livros nesta lista:

1. Oscar Wilde

2. Meredith Russo

3. Vitor Martins

4. Alison Bechdel

5. Richard Zimler

6. Georgia Clark

7. Laerte Coutinho

8. Truman Capote

9. Caitlin R. Kiernan

10. V. E. Schwab


Foto: Napoleon Sarony

1. Oscar Wilde

Talvez você já tenha ouvido esse nome por causa do livro O Retrato de Dorian Grey, que, inclusive, serviu como prova para a prisão de Wilde. Pois é, o autor foi preso por ser gay e o livro foi usado como evidência de “flagrante indecência”. Isso, porque, na época, o próprio editor de Wilde censurou várias partes do livro, antes da publicação dele. A versão sem censura só foi publicada, aqui no Brasil, mais de 100 anos depois.








2. Meredith Russo

Meredith Russo nasceu e cresceu no Tennesse, sul dos Estados Unidos, onde mora até hoje. Começou a viver de acordo com sua verdadeira identidade em 2013 e nunca voltou atrás. Apenas uma garota é seu primeiro romance e foi parcialmente inspirado em suas experiências como uma mulher trans. Aqui no Brasil, seus livros são publicados pela Editora Intrínseca.







3. Vitor Martins

As obras de Victor Martins são voltadas para o público jovem e abordam temas extremamente necessários, como o combate à gordofobia e a descoberta da homossexualidade. Incluindo formas positivas de lidar com a homossexualidade em um mundo que frequentemente é bastante cruel.






Foto: Michael Rhode

4. Alison Bechdel

Alison Bechdel é uma cartunista americana. Seu primeiro trabalho a chamar a atenção da crítica foi a série de tirinhas Dykes to Watch Out For (produzidas ao longo de 25 anos, entre 1983 e 2008), disruptiva por tratar ainda nos anos 1980 de relacionamentos lésbicos. Mas foi em 2006 que Bechdel obteve mais reconhecimento, com a publicação de Fun Home - Uma tragicomédia em família (no original, Fun Home: A family tragicomic), uma obra autobiográfica em quadrinhos, apontado pela revista Time como o melhor livro do ano (única HQ a receber essa distinção) e finalista do National Book Critics Circle Award. Em 2007, o livro recebeu o Eisner Award, considerado o oscar dos quadrinhos. Fun Home ainda ganhou uma adaptação musical na Brodway, feita pela dramaturga Lisa Kron e pela compositora Jeanine Tesori, que recebeu cinco prêmios Tony Awards, inclusive o de Melhor Musical de 2015.

Seis anos depois de Fun Home, em 2012, a cartunista lançou uma nova graphic novel, Você é minha mãe? Um drama em quadrinhos (no original, Are you my mother? A Comic Drama) também de teor autobiográfico, que trata de sua relação com a mãe. No Brasil, o livro foi lançado em 2013 com edição da Companhia das Letras.

Bechdel também é a criadora do Teste de Bechdel, que avalia preconceitos e estereótipos femininos em produções cinematográficas.

Em 2014, a autora foi agraciada com uma bolsa pelo MacArthur "Genius" Award.



5. Richard Zimler

Richard Zimler é um jornalista, escritor e professor norte-americano naturalizado português. É autor do premiado O Evangelho Segundo Lázaro. Em entrevista ao site português Visão, ele disse: “Ainda há jovens homossexuais com problemas. É importante que figuras públicas digam ‘sou homossexual, sou lésbica, mas feliz e realizada”.










6. Georgia Clark

Georgia Clark é autora, performer e roteirista. Ela escreveu livros aclamados pela crítica, como: Garotas normais, The Bucket List e outros. Elogiado pela crítica por seu humor afiado, Garotas Normais conta a história de três amigas de vinte e poucos anos que vivem em Nova York, Evie, Krista e Willow. Elas tentam se estabelecer na vida – mesmo com as muitas dificuldades e questões inerentes à idade –, mas tudo muda quando uma delas encontra uma poção mágica chamada "Bonita", cujo nome já é bastante autoexplicativo. Dá certo: as garotas realmente ficam mais bonitas e muitas boas novidades aparecem em suas vidas, mas quando o efeito do líquido passa, elas têm que lidar com o lado obscuro dessa escolha. Segundo se site, a autora australiana hoje vive no Brooklyn com a sua esposa e uma geladeira cheia de queijo.



7. Laerte Coutinho

Laerte Coutinho, ou simplesmente Laerte, é uma cartunista e chargista brasileira, considerada uma das artistas mais importantes da área no país.

Laerte também atuou como roteirista, tendo colaborado em diversos programas da Rede Globo. Escreveu scripts para os programas humorísticos TV Pirata e para as primeiras temporadas de Sai de Baixo. Ainda na área de humor escreveu para o quadro Vida ao Vivo que ia ao ar durante o Fantástico, em 1997. Escreveu o programa infantil TV Colosso e o script de cinema para Super-Colosso: A Gincana da TV Colosso. Em 2010, participou do roteiro e storyboard do curta de animação Los tres amigos dirigido por Daniel Messias e ganhador do Troféu HQ Mix.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, em 2010, revelou porque abandonou alguns de seus personagens e optou pela prática pública do crossdressing, identificando-se como transgênero. Nessa nova fase, participando de vários programas e matérias na mídia impressa e eletrônica. Já em 2012, tornou-se cofundadora de uma instituição voltada a pessoas com essa nuance de gênero, a ABRAT – Associação Brasileira de Transgêneras.



Foto: Reprodução/Facebook

8. Truman Capote

Truman Streckfus Persons, mais conhecido como Truman Capote, foi um escritor, roteirista e dramaturgo norte-americano, escritor de vários contos, romances e peças teatrais, reconhecidas como clássicos literários, incluindo a novela Bonequinha de Luxo (1958). Foi o pioneiro do jornalismo literário com A Sangue Frio (1966), classificado por ele como um romance de não-ficção.




9. Caitlin R. Kiernan

Caitlin R. Kiernan é uma autora irlandesa com vários livros publicados de fantasia dark, ficção cientifica e quadrinhos. Por causa do livro Menina Submersa: Memórias – um livro com personagens lésbicas e trans –, Kiernan venceu o Bram Stoker, importante prêmio da literatura de terror e fantasia dark.








10. V. E. Schwab

V. E. Schwab é autora best-seller de Vicious, vencedor dos prêmios Publishers Weekly Best Book of 2013; Amazon Best Book of the Year e Amazon Best Book of the Month. Foi semifinalista do Goodreads Choice 2013 Book Awards e ficou entre as melhores de fantasia de 2014, de acordo com as indicações de leitura da ALA (American Library Association). Suas obras estão no topo da lista de leitura de diversos autores, desde Laini Taylor até Chuck Wendig. Também é autora de “A guardiã de histórias” e “A bruxa de Near”.



Você já conhecia esses autores? Se interessou em ler algum dos livros deles? Conta aqui para a gente!

Pensando livros, descomplicando a publicação, tudo isso sendo uma editora idealizada por profissionais dedicados e comprometidos com a arte literária.

© 2019 por We Coletivo Editorial. Criado orgulhosamente por Clarissa Winter

  • Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone LinkedIn

We Coletivo Editorial

Rua Marechal Floriano Peixoto, 125, Centro, Petrópolis/RJ

37.203.019/0001-45

(24) 99917-0131

wecoletivoeditorial@gmail.com