Dia da literatura brasileira: 10 livros de sci-fi e fantasia

A maioria das listas que você vai ler hoje trazem homenagens importantíssimas para entendermos a literatura do nosso país. Mas, como aqui no Coletivo somos apaixonados por fantasia e ficção científica, separamos algumas indicações desses gêneros de livros escritos por autores brasileiros!


Clicando nas imagens, você cai direto no link de compra, mas, se quiser ajudar lojas menores, damos algumas dicas de como fazer isso nesse link: Como ajudar a sua livraria local em tempos de quarentena.


Livros nessa lista:

  • A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr

  • O Espadachim de Carvão, de Affonso Solano

  • Exorcismos, amores e uma dose de blues, de Eric Novello

  • A lição de anatomia do temível Dr. Louison, de Enéias Tavares

  • A Arma Escarlate, de Renata Ventura

  • A Liga dos Artesãos: Tales I, de Lauro Kociuba

  • O Velho Mundo - Abrem-se os portões de Erebo, de Kátia Regina Souza

  • A Queda de Sieghard, de L.P. Faustini e R.M. Pavani

  • Os Sete, de André Vianco

  • Allora, de Tatiana E.C. Braun


A Batalha do Apocalipse, de Eduardo Spohr

Há muitos e muitos anos, há tantos anos quanto o número de estrelas no céu, o Paraíso Celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores. Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio, e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o dia do Juízo Final.

Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas, o dia do despertar do Altíssimo. Único sobrevivente do expurgo, o líder dos renegados é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na batalha do Armagedon, o embate final entre o Céu e o Inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro do universo.

Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano; das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval. A Batalha do Apocalipse não é apenas uma viagem pela história humana, mas é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, cheio de lutas heróicas, magia, romance e suspense.


O Espadachim de Carvão, de Affonso Solano

Filho de um dos Quatro Deuses de Kurgala, Adapak vive com o pai em sua ilha sagrada, afastada e idolatrada pelas diferentes espécies do mundo.

Lá, essa entidade de olhos brancos e pele cor de carvão cresce com todo o conhecimento divino ao seu dispor, mas consciente de que jamais poderá deixar sua morada.

Ao completar 19 ciclos de idade, no entanto, isso muda.

Sua ilha é invadida por um misterioso grupo de assassinos e Adapak se vê forçado a fugir para sobreviver. Nesta fuga ele terá de se expor aos olhos do mundo pela primeira vez. Na busca pela identidade daqueles que desejam a morte dos Deuses de Kurgala, Adapak colocará em prática todos os conhecimentos adquiridos, inclusive a técnica de combate que estudou durante toda sua vida. Em uma luta de sobrevivência e devoção, Adapak terá de confrontar toda a sua pureza nascida do isolamento com um mundo desconhecido, que ao mesmo tempo em que o venera, deseja sua morte.


Exorcismos, amores e uma dose de blues, de Eric Novello

Tiago Boanerges é um mago nada convencional. Responsável por exorcizar oníricos fugitivos do mundo dos sonhos, viu o sucesso escorrer pelos dedos ao cometer um erro em uma missão. Demitido, sem amigos e com uma doença misteriosa, descobriu que a sorte é uma amiga traiçoeira e fugaz. Agora, anos depois de recuperar a saúde e transformar a má fama em uma profissão lucrativa, a sorte parece ter se lembrado dele mais uma